ONDE A MISERICÓRDIA MARCAR PRESENÇA, A FELICIDADE FARÁ A DIFERENÇA


Num mundo tortuosamente imisericordioso, é estimulante saber — e reconfortante sentir — que Deus é imoderadamente misericordioso. Deus é poderoso porque é misericordioso. É na Sua misericórdia que reside o Seu poder. Não espanta, pois, que ela figure na galeria das saudações entre os primeiros cristãos. «Misericórdia, paz e amor» era, por exemplo, o que São Judas desejava aos destinatários da sua epístola (cf. Jd 1, 2). Porque Deus é «rico em misericórdia» (Ef 2, 4), ninguém, na Igreja de Deus, pode ser avaro na misericórdia. A misericórdia nunca pode ser poupada. A misericórdia tem de ser saudavelmente esbanjada. Se Deus é misericordioso e se cada um de nós é imagem de Deus (cf. Gén 1, 26), então é pela misericórdia que realizaremos a nossa semelhança com Deus.

A história parece estar a degolar constantemente a misericórdia. Sob o pretexto da justiça, a misericórdia parece estar sempre a ser encolhida — e engolida — pela vingança. Um dos nossos pecados originais tem sido a separação destas duas irmãs siamesas: a misericórdia e a justiça. Dessa separação resulta uma entorse para cada uma. Sem misericórdia, a justiça altera-se. Sem justiça, a misericórdia adultera-se.

É neste sentido que Deus nunca troca a misericórdia pela justiça nem abandona a justiça pela misericórdia. As suas abastecem-se mutuamente: Deus nunca julga sem misericórdia e, quando perdoa, a justiça nunca é prejudicada. É, pois, nosso dever reagregar o que Deus não aceita separar. Chegou a hora de perceber que a justiça tem de ser misericordiosa e que a misericórdia tem de ser justa. Quando uma falta, as duas falham.

A justiça divina não é uma justiça punitiva, mas uma justiça misericordiosa. Como oportunamente lembrou São João Paulo II, da justiça de Deus faz parte a misericórdia. A justiça e a misericórdia não litigam entre elas, requerem-se entre si. Se formos verdadeiramente justos, a misericórdia não ficará de lado. E se formos autenticamente misericordiosos, a justiça não ficará de fora. Onde a misericórdia entrar, a paz nunca há-de sair. Onde a misericórdia marcar presença, a felicidade fará a diferença!

Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

ONDE A MISERICÓRDIA MARCAR PRESENÇA, A FELICIDADE FARÁ A DIFERENÇA ONDE A MISERICÓRDIA MARCAR PRESENÇA, A FELICIDADE FARÁ A DIFERENÇA Reviewed by Francisco Nascimento on 02:10 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.