UM ACONTECIMENTO ESPIRITUAL, INTEIRAMENTE REAL


Este é mais um dia da Mãe. É o dia em que a Mãe começou a existir. É o dia em que o céu se quis abrir e, para todos, sorrir. O primeiro suspiro de Maria acaba por ser o primeiro sopro de vida de Jesus. Este é, pois, o início antes do começo, o dia anterior ao dia primeiro. Este é o Natal que prepara o Natal. É o pré-Natal que nos vai conduzir até ao Natal.

Celebramos a Imaculada Conceição. Maria foi sempre imaculada. Foi imaculada quando foi concebida e, como assinala o Evangelho, foi imaculada quando concebeu. O que em Maria aconteceu não foi obra humana, mas ação divina. O Espírito Santo veio sobre Ela (cf. Lc 1, 35) para desencadear a ocorrência mais bela: a vinda do Filho de Deus ao mundo.

Por tal motivo, a tradição habituou-se a chamar a Maria «Esposa do Espírito Santo». É o que fazem, por exemplo, São Jeronimo, São Francisco de Assis e São Bernardo. Como é óbvio, não podemos entender esta expressão em sentido biológico, o que faria do Espírito Santo o Pai de Jesus. Não estamos no âmbito da física, mas da mística. É, pois, pelo mistério (mais do que pela ciência) que nos devemos guiar.

Como bem precisou Santo Agostinho, o Espírito Santo não gerou o Filho de Deus. O Espírito Santo não é o gerador (o que faria d’Ele o Pai), mas o santificador. O Pai de Jesus é o Pai, o Pai Eterno. É Ele que eternamente gera o Filho. Como nota a referida tradição, o Espírito Santo fecunda e santifica o seio de Maria para — nele — ser acolhido o Filho de Deus.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

UM ACONTECIMENTO ESPIRITUAL, INTEIRAMENTE REAL  UM ACONTECIMENTO ESPIRITUAL, INTEIRAMENTE REAL Reviewed by Francisco Nascimento on 02:44 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.