FAZER PRESÉPIOS É BOM, MAS SER PRESÉPIO É (AINDA) MELHOR


Neste tempo, convido-vos a mergulhar. Mas não mergulheis apenas no mar infindo do consumismo. Procurai mergulhar, antes, no oceano imenso da contemplação, da partilha e da presença. Procurai mergulhar em Deus pobre, em Deus criança, em Deus amor, em Deus encanto. Trocai presentes, mas procurai ser presença. O melhor presente é sempre o presente da presença. Há tanta gente só e abandonada, que, nesta época, sofre ainda mais a solidão e o abandono.

Enfim, fazei presépios, mas, acima de tudo, procurai ser presépio. Que os outros possam ouvir Jesus nos vossos lábios. Que os outros possam ver Jesus na vossa vida.

O Advento deve ser, antes de mais, um tempo de oração. A oração é a atitude própria de quem vela, de quem espera, de quem prepara. Daí a recomendação de Jesus: «Orai em todo o tempo» (Lc 21, 36). Sim, em todo o tempo e não apenas durante algum tempo. Havendo oração na vida, acabaremos por converter toda a vida em oração.

A oração não é somente encontro: é encontro e é entrada. Na oração, notamos que não estamos apenas diante de Deus e Deus não está apenas diante de nós. Na oração, verificamos que Deus está dentro de nós e nós estamos dentro de Deus


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

FAZER PRESÉPIOS É BOM, MAS SER PRESÉPIO É (AINDA) MELHOR FAZER PRESÉPIOS É BOM, MAS SER PRESÉPIO É (AINDA) MELHOR Reviewed by Francisco Nascimento on 01:53 Rating: 5

Um comentário:

  1. Muito lindo esse texto Frei, que o Senhor te abençoe sempre e te dê muita sabedoria para cada vez mais nos enviar essa mensagem de reflexão sobre o advento do menino Jesus!!! Parabéns

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.