SÓ EM DEUS EXISTE O FIM SEM FIM


Como bem percebeu Gandhi, «o que importa é o fim para o qual somos chamados». E Deus é o fim para o qual todos nós somos — permanentemente — chamados. Nunca sossegaremos enquanto não encontrarmos este fim.

Santo Agostinho confessou, com base na sua própria experiência: «Criastes-nos para Vós, Senhor, e o nosso coração anda inquieto enquanto não repousar em Vós». É que, como admiravelmente poetou Antero de Quental, «na mão de Deus, na Sua mão direita, descansa afinal o nosso coração».

Deste modo, salta à vista que fim não é destruição; é transformação e há-de ser plenitude. Ao vincar a decadência de tudo quanto existe, Jesus estabelece um contraste entre este mundo presente e o mundo futuro. E mais do que nos alertar para o inevitável fim de tudo quanto há no mundo, o que Jesus deseja é animar-nos na nossa peregrinação rumo à plenitude.

Cada um de nós é chamado a uma vida plena, a uma vida transformada. E nem sequer é preciso aguardar pelo fim dos tempos. Em cada momento, Deus oferece-nos uma vida plena, uma vida transformada. No fundo, enquanto no tempo caminhamos para a eternidade, vamos sentindo que o Eterno já habita no Tempo e que o Céu já mora na Terra.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

SÓ EM DEUS EXISTE O FIM SEM FIM SÓ EM DEUS EXISTE O FIM SEM FIM Reviewed by Francisco Nascimento on 10:29 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.