O SEGUNDO MANDAMENTO FAZ PARTE DO PRIMEIRO


Acontece que, na magistral resposta que dá, Jesus não só diz qual é o primeiro mandamento como aponta logo o segundo. Dá mesmo a entender que os dois só podem ser compreendidos — e vividos — em conjunto, em «pacote».

Jesus não deixa subsistir qualquer dúvida de que o amor a Deus está acima de tudo. Mas, ao colocar o amor ao próximo em estreitíssima ligação com o amor a Deus, mostra que é impossível amar a Deus não amando o próximo. Não é possível amar a Deus sem amar o próximo e é inteiramente impossível amar o próximo sem amar a Deus. Dir-se-ia que o amor a Deus imprime o amor ao próximo e o amor ao próximo exprime o amor a Deus.

É espantoso verificar como a ação contida neste duplo mandamento é o amor. Ou seja, o que Jesus espera de nós — para com Deus e para com o próximo — é o mesmo, é o amor. A prioridade não é o conhecimento, não é sequer o trabalho; é o amor. No fundo, o amor é a lei; no fundo, a lei é o amor. Que temos feito nós desta lei? Que estamos nós dispostos a fazer desta lei?

Se repararmos, o amor foi a lei que Jesus nos deixou pois foi a lei que Jesus sempre viveu. Trata-se de uma lei que se encontra esculpida no Mandamento Novo: «Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei» (Jo 13, 34). Só que a lentidão com que nós, cristãos, vivemos essa lei é exasperante. Nos começos, notava-se um grande entusiasmo à volta desta lei. Tertuliano dá-nos conta de que os outros, olhando para os cristãos, exclamavam: «Vede como eles se amam!» Ou seja, «vede como eles fazem o que dizem»; «vede como eles cumprem a sua lei».

Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

O SEGUNDO MANDAMENTO FAZ PARTE DO PRIMEIRO O SEGUNDO MANDAMENTO FAZ PARTE DO PRIMEIRO Reviewed by Francisco Nascimento on 01:42 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.