Oração da rainha Ester

Naqueles dias: 17mAnte a morte iminente, todo o Israel gritava a Deus com todas as suas forças. 
17n A rainha Ester, temendo o perigo de morte que se aproximava, buscou refúgio no Senhor. 17oAbandonou as vestes suntuosas e vestiu-se com roupas de aflição e luto. Em vez de perfumes refinados, cobriu a cabeça com cinza e humilhou o seu corpo com inúmeros jejuns. 17pProstrou-se por terra desde a manhã até ao anoitecer, juntamente com suas servas, e disse:
17q “Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacó, tu és bendito.
Vem em meu socorro, pois estou só
e não tenho outro defensor fora de ti, Senhor,
17r pois eu mesma me expus ao perigo.
17s Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que salvaste Noé das águas do dilúvio.
17t Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que entregaste nove reis a Abraão
17x Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que arrebataste Daniel da cova dos leões.
17y Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que tiveste misericórdia de Ezequias, rei dos Judeus,
quando, condenado a morrer, te implorou pela vida
e lhe concedeste mais quinze anos de vida.
17z Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que concedeste um filho a Ana que o pedia com ardente desejo.
17a Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que tu libertas, Senhor, até ao fim,
todos os que te são caros.
17b Agora, pois, ajuda-me, a mim que estou sozinha
e não tenho mais ninguém senão a ti, Senhor meu Deus.
17c Tu sabes que tua serva
detestou o leito dos incircuncisos,
17d que não comi à mesa das abominações
nem bebi o vinho de suas libações.
17e Tu sabes que, desde a minha deportação,
não tive alegria, Senhor,
a não ser em ti.
17f Tu sabes, ó Deus,
por que trago esta vestimenta sobre a minha cabeça,
e que a abomino como um trapo imundo
com apenas trezentos e dezoito homens.
17u Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que libertaste Jonas do ventre da baleia.
17v Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados,
que livraste Ananias, Azarias e Misael da fornalha ardente.
e não a trago nos meus dias de tranquilidade.
17g Vem, pois, em auxílio de minha orfandade.
Põe em meus lábios um discurso atraente,
quando eu estiver diante do leão,
e muda o seu coração para que odeie aquele que nos ataca,
para que este pereça com todos os seus cúmplices.
17h E livra-nos da mão de nossos inimigos.
Transforma nosso luto em alegria
e nossas dores em bem-estar.
17i Aos que querem apossar-se de tua herança, ó Deus,
entrega-os à ruína.
17k Mostra-te, Senhor; ó Senhor, manifesta-te!”


Do Livro de Ester 4,17m-17kk
Oração da rainha Ester Oração da rainha Ester Reviewed by Francisco Nascimento on 10:36 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.