O missionário ao serviço do Missionante

Habitualmente, pensamos nos destinatários e nos espaços da missão. Não basta, porém. É prioritário que pensemos sempre no conteúdo da missão. Não chega pensar naqueles a quem levamos a missão; é decisivo pensar, antes de mais, n’Aquele que levamos na missão. Jesus não nos mandou apenas «ir», nem nos mandou unicamente «ir por todo o mundo». Ele mandou-nos «ir por todo o mundo anunciar o Evangelho» (Mc 16, 15).
A missão não pode ser parcial nem contentar-se com o limiar. Há que não ter medo de falar do Evangelho de Jesus nem do Jesus do Evangelho. A missão consiste em levar e trazer: em levar Jesus a todos e em trazer todos para Jesus. Só assim faremos da missão vida e da vida missão. Na sua mensagem para este Dia, o Papa Francisco recorda que «a vida é uma missão». E concretiza: «Todo o homem e mulher é uma missão, e esta é a razão pela qual se encontra a viver na terra. Ser atraídos e ser enviados são os dois movimentos que o nosso coração».

  1. Neste Domingo, Jesus convida-nos a despojarmo-nos de nós. Afinal, na missão não vamos pregar-nos a nós mesmos. O centro da missão não é o missionário, é o Missionante. Parafraseando São Paulo, diria que não nos pregamos a nós, pregamos Jesus Cristo que vive em nós (cf. Gál 2, 20).
Na missão, não pode haver jogos de ambição nem sonhos de poder. Essa foi a tentação dos missionários da primeira hora e acaba por ser a tentação dos missionários desta nossa hora. Daí a pertinência da advertência de Cristo. Na missão não se está pelo poder, mas pelo serviço. Ser missionário não é ser proprietário, é ser servo e querer ser servidor. Tal foi, de resto, o testemunho do próprio Jesus Cristo, «que não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida» (Mc 10, 45).


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.
O missionário ao serviço do Missionante O missionário ao serviço do Missionante Reviewed by Francisco Nascimento on 02:57 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.