O amor entre o homem e a mulher é o amor de Deus no homem e na mulher

Jesus Cristo elevou esta união entre o homem e a mulher à dignidade de Sacramento. Ou seja, a união entre o homem e a mulher passa a ser uma expressão do amor de Deus, do amor que Deus é e do amor que Deus tem por cada um de nós. Não espanta, por isso, que São Paulo peça aos esposos que se amem como Cristo amou a Igreja. E como é que Cristo amou a Igreja? Dando-se por ela, entregando-se por ela, oferecendo a vida por ela (cf. Ef 5, 25).
A esta luz, o amor que existe entre marido e esposa não é somente um amor que de um homem e de uma mulher. Trata-se de um amor que, neles, foi depositado por Deus. É por isso que o homem e a mulher não se devem amar apenas como o seu amor. O homem e a mulher devem amar-se sempre com o amor de Deus, com o amor de Deus revelado em Cristo. Foi, aliás, o que nos pediu Jesus: que nos amemos uns aos outros como Ele nos amou, como Ele nos ama (cf. Jo 15, 12).

  1. Assim sendo, a preparação para o matrimônio e a vivência do matrimônio devem ser, sobretudo, tempos de oração, tempos de escuta. Uma vez que o amor entre o homem e a mulher vem de Deus, então cada homem e cada mulher devem dispor-se a acolher o amor que Deus neles depositou. Na verdade, foi esse amor que os juntou e é esse amor que os faz sobreviver como pessoas e como família.
São João Paulo II disse, há muitos anos, que «família que reza unida permanece unida». Pelo que a falta de união começa, quase sempre, pela falta de oração. Inversamente, o reforço da oração contribuirá para o crescimento da união. O tempo para Deus será sempre o tempo mais precioso para a família.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento
O amor entre o homem e a mulher é o amor de Deus no homem e na mulher O amor entre o homem e a mulher é o amor de Deus no homem e na mulher Reviewed by Francisco Nascimento on 04:03 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.