Fora de Jesus não há luz


Não olhemos apenas com estes olhos. Procuremos ver com os olhos da fé, com os olhos de Deus. Só na Sua luz vemos a luz (cf. Sal 36, 10). Só na Sua luz encontramos luz. Deus é uma luz que o Seu Filho Jesus acende em nós. É por isso que o Concílio Vaticano II proclama que «Cristo, o Verbo Encarnado, revela o homem ao homem». Assim sendo, para sabermos quem somos, temos de procurar Cristo. Só Ele desvela o que está velado (cf. Jo 8, 12).
Que fique, portanto, bem claro. Fora de Jesus, não há luz. Fora da Sua verdade é só obscuridade. Jesus é uma luz que nunca se apaga. Pelo contrário, esta é uma luz que sempre se apega. Não admira, pois, que Jesus queira que todos nós, Seus discípulos, também sejamos luz. «Vós sois a luz do mundo» (Mt 5, 14) — eis o que Ele nos diz no Sermão da Montanha. Nós somos chamados a ser a luz que traz a luz que é Jesus. A fé é todo um mistério de luz, de iluminação.

Acontece que a nossa luz não é própria, é recebida: está em nós, mas não vem de nós. Daí que os escritores cristãos antigos gostassem de comparar a Igreja ao mistério da lua («mysterium lunae»). Tal como a luz da lua não vem da lua, também a luz da Igreja não vem da Igreja. Tal como a luz da lua vem do sol, também a luz da Igreja vem de Cristo, a verdadeira — e definitiva — luz.

Ao falar dela mesma no Concílio Vaticano II, a Igreja não diz que é luz. A luz dos povos («lumen gentium») não é a Igreja; a luz dos povos é Cristo, presente na Sua Igreja para chegar a toda a humanidade.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

Fora de Jesus não há luz  Fora de Jesus não há luz Reviewed by Francisco Nascimento on 02:36 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.