Quando o exterior distorce o interior

As leis são necessárias, mas a fé tem ir mais além da lei. Temos de ter em conta, sobretudo, os três m's em que Ele insistiu: no m da mensagem (Reino de Deus), no m do mandamento (amor a Deus e ao próximo) e no m da missão (levar o Evangelho a todo o mundo).
Os judeus estavam muito apegados às leis, mas pouco atentos à vida. O principal, para eles, eram os rituais exteriores. A aparência contava mais que a essência. Jesus não Se revê nesta conduta e lamenta: «Este povo honra-Me com os lábios, mas o seu coração está longe de Mim» (Mc 7, 6).

  1. Estamos numa época em que o aparato exterior quase não deixa ver o que se passa no interior. É claro que a vida é feita de interior e exterior. Mas o importante é que o exterior seja o espelho do interior. Infelizmente, nem sempre isso acontece. Muitas vezes, o exterior é uma negação do que ocorre no interior.
Cuidamos muito do exterior e parece que descuidamos completamente o interior. No tempo de Jesus, a preocupação parecia ser «a lavagem dos copos, dos jarros e das vasilhas de cobre» (Mc 7, 4). No nosso tempo, a prioridade parecem ser os foguetes, as músicas, as marchas e as diversões. Nada disto, em si mesmo, é mal. Mas tudo isto é pouco. Acresce que tudo isto é supostamente realizado em honra da Virgem Maria e dos Santos. Mas que preocupação existe em aprender efetivamente com o exemplo deixado pela Virgem Maria e pelos Santos?

Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.


Quando o exterior distorce o interior Quando o exterior distorce o interior Reviewed by Francisco Nascimento on 05:27 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.