eus não quer preferências entre pessoas

  1. É fundamental ser ouvinte da Palavra. Mas não basta. A Palavra de Deus não se dirige apenas aos nossos ouvidos, mas a toda a nossa vida. A Palavra de Deus entra pelos nossos ouvidos para transformar toda a nossa vida.
São Tiago avisa-nos para que não nos limitemos a ouvir (cf. Tgo 1, 23). É preciso cumprir, pôr em prática. E o mesmo S. Tiago faz-nos, hoje, uma advertência, que tantas vezes escutamos, mas tão poucas vezes pomos em prática.

  1. Para São Tiago, não é lícito alimentar preferências por certas pessoas em detrimento de outras (cf. Tgo 2, 1). Na Igreja não pode haver preferidos nem preteridos. Deus não quer que, em Seu nome, se faça distinção entre pessoas. Ninguém pode ser especialmente tratado, todos devem ser igualmente respeitados.
A Segunda Leitura deste Domingo tipifica uma situação em que falhamos frequentemente. «Pode acontecer que, na vossa assembleia, entre um homem bem vestido e com anéis de ouro e entre também algum pobre e mal vestido. Talvez olheis para o homem bem vestido e lhe digais: “Tu, senta-te aqui, em bom lugar”, e ao pobre digais: “Tu, fica aí de pé”, ou então: “Senta-te a meus pés”. Porventura não estareis a fazer distinções entre vós?» (Tgo 2, 3-4).

Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.
eus não quer preferências entre pessoas eus não quer preferências entre pessoas Reviewed by Francisco Nascimento on 07:51 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.