Deus possibilita o próprio impossível

Deus torna possível o próprio impossível: «Os olhos do cego hão-de abrir-se, os ouvidos dos surdos serão abertos. O coxo saltará como um veado e a língua do mudo cantará de alegria. As águas brotarão no deserto e as torrentes na aridez da planície; a terra seca converter-se-á num lago e a terra sequiosa tornar-se-á uma nascente de água» (Is 35, 5-7).
Acreditar é esperar o próprio impossível. Jesus é a certeza de que o impossível pode tornar-se possível. Em Jesus, até o surdo ouve e o mudo fala.

  1. Neste Domingo, acompanhamos Jesus numa viagem pela Fenícia, passando pelos territórios de Tiro e de Sídon, cidades do actual Líbano (cf. Mc 7,24). No regresso dessa viagem, Jesus teria andado pelo território da Decápole (cf. Mc 7,31). A propósito, convirá dizer que a Decápole era uma liga de dez cidades, que se formou depois da conquista da Palestina pelos romanos, no ano 63 a.C..
É nesse contexto geográfico e humano que se ocorre o episódio da cura do surdo-mudo. As pessoas que trouxeram o surdo-mudo suplicaram a Jesus «que impusesse as mãos sobre ele» (Mc 7, 32). Tudo é novo quando nos deixamos tocar por Jesus.



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.
Deus possibilita o próprio impossível Deus possibilita o próprio impossível Reviewed by Francisco Nascimento on 10:09 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.