A amizade e os bons conselhos de D. Álvaro

Para além de sersaxum, suporte para S. Josemaria em tantas ocasiões, D. Álvaro, com a sua maneira de ser, foi sobretudo um firme apoio para levar a Obra para a frente. E não só com a sua colaboração no governo do Opus Dei, ou com os seus trabalhos para conseguir a adequada configuração jurídica da Obra como Prelatura Pessoal, mas também na tarefa de facilitar a fidelidade de todos ao bom espírito, nas diversas circunstâncias. Muitas vezes o nosso Padre repetiu que D. Álvaro, inspirado pelo Espírito Santo, lhe recordava com frequência algum aspeto do espírito do Opus Dei de que S. Josemaria queria falar nalguma conversa: a prática da correção fraterna, a necessidade de ser como pai ou mãe em relação às pessoas que convivem connosco, o acolhimento bondoso e sereno dos que passam por algum desgosto ou preocupação…

Às vezes chegava a pedir-lhe alguma sugestão para aprofundar no seu trato pessoal com Deus. O nosso Padre falava disto, abrindo a sua alma a um pequeno grupo de filhos seus, e comentou uma vez: hoje, depois da ação de graças, pedi a D. Álvaro que me fizesse alguma consideração de piedade para me ajudar a amar mais Jesus no Sacrário. E lembrou-me que Maria também lá está, de alguma forma, necessariamente de alguma forma. E com Maria, José. De alguma forma inefável, mas estão lá: não se podem separar do seu Filho [10].


[10] S.Josemaria, Notas de uma reunião familiar, 3-VI-1974.
A amizade e os bons conselhos de D. Álvaro A amizade e os bons conselhos de D. Álvaro Reviewed by Francisco Nascimento on 18:52 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.