Cuidado com um Cristianismo «à la carte»

  1. Fechamos hoje um ciclo de cinco domingos em que fomos meditando o capítulo sexto do Evangelho de São João. É um capítulo que começa em festa e acaba em drama. Como bem sabemos, este longo capítulo inicia-se em clima de euforia diante milagre da multiplicação dos pães. A explicação do referido milagre deixa muitos dos discípulos em sobressalto. No início, queriam fazer de Jesus rei; agora, pretendem abandoná-Lo.
Por aqui se vê como este inteiro capítulo é uma preciosa lição de pastoral e de vivência cristã. Ele ajuda-nos a fazer frente a uma espécie de Cristianismo «à la carte», que está muito em voga. Não falta, com efeito, quem aplauda o que lhe agrada e conteste o que o incomoda. Aliás, o próprio Jesus já tinha denunciado que muitos O procuravam não por causa do milagre, mas por causa de lhes ter matado a fome (cf. Jo 6, 26). Ficavam-se pelo significante, sem atender ao significado.

  1. É preciso ter cuidado com o «Cristianismo de satisfação». A mensagem de Cristo não é para nossa satisfação, mas para a nossa conversão. Ele convida-nos a fazer a vontade de Deus e não a exigir que Deus faça a nossa vontade. Há dois mil anos, muitos aplaudiram Jesus quando Ele lhes deu o pão, mas afastaram-se de Jesus quando Ele lhes explicou o significado daquele pão.
Atenção, pois, à nossa lógica. A nossa lógica pode ser muito diferente da lógica de Cristo. De facto, dizer «a Minha Carne é verdadeira comida e o Meu Sangue é verdadeira bebida» (Jo 6, 61) parece não ter lógica. Só que um discípulo é chamado a seguir não a sua lógica, mas a lógica de Cristo.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento
Cuidado com um Cristianismo «à la carte» Cuidado com um Cristianismo «à la carte» Reviewed by Francisco Nascimento on 06:15 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.