Paulo, ministro da nova Aliança

Irmãos: 2,12 Quando cheguei a Trôade para pregar a boa-nova de Cristo e, embora o Senhor me tivesse aberto uma porta, 13não tive alívio, porque lá não encontrei Tito, meu irmão. Então, tendo feito minhas despedidas, parti para a Macedônia. 14Graças sejam dadas a Deus que nos faz sempre triunfar, em Cristo, e que, por meio de nós, vai espalhando, por toda parte, o odor do seu conhecimento.15De fato, nós somos o perfume de Cristo para Deus, entre os que são salvos e entre os que perecem. 16Para os que perecem, somos odor de morte, para a morte; para os que se salvam, somos odor de vida, para a vida. Quem está à altura de missão tão elevada? 17Realmente, nós não somos como tantos outros, que falsificam a palavra de Deus. Nós falamos com sinceridade, da parte de Deus, e na presença de Deus, e em Cristo.
3,1 Será que começamos de novo a recomendar-nos? Ou acaso precisamos, como certas pessoas, de cartas de recomendação para vós ou da vossa parte? 2Vós é que sois a nossa carta, gravada em nossos corações, conhecida e lida por todos. 3Todo mundo sabe que sois uma carta de Cristo, redigida por nosso intermédio, escrita não com tinta, mas com o Espírito de Deus vivo, gravada não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, em vossos corações. 4É por Cristo que temos tal confiança perante Deus, 5não porque sejamos capazes, por nós mesmos, de ter algum pensamento, como de nós mesmos, mas essa nossa capacidade vem de Deus. 6Ele é que nos tornou capazes de exercer o ministério de uma aliança nova. Esta não é uma aliança da letra, mas do Espírito. Pois a letra mata, mas o Espírito comunica a vida.


Da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios             2,12−3,6
Paulo, ministro da nova Aliança Paulo, ministro da nova Aliança Reviewed by Francisco Nascimento on 06:33 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.