SEJAMOS CRISTÃOS EM MAIO, MAS NÃO ACEITEMOS SER SÓ «CRISTÃOS DE MAIO


De facto, «temos Mãe!» Eis o que, aparentemente, todos sabemos. Mas eis o que, pelos vistos, também esquecemos. «Temos Mãe!» Às vezes, parece que só temos Mãe para pedir. E é verdade que «temos Mãe» para pedir. Mas também «temos Mãe» para nos conduzir. «Temos Mãe» à nossa beira, ao longo da vida inteira. «Temos Mãe» que nos segura enquanto a nossa vida dura.
E, quando o nosso fim chegar, «temos Mãe» para, na porta do Céu, nos esperar. «Temos Mãe» quando d’Ela nos lembramos. E «temos Mãe» até quando do Seu Filho nos separamos. «Temos Mãe» para que ao Seu Filho voltemos sempre que d’Ele nos afastemos.

Sejamos cristãos em Maio, mas não aceitemos ser só «cristãos de Maio». Temos de ser «cristãos cada dia» unindo sempre a devoção a Maria à Eucaristia. Não é Maria que nos afasta de Jesus. Como poderia afastar-nos de Jesus quem está sempre a dar-nos Jesus? Quem procura Maria inevitavelmente encontra Jesus. Se alguém não encontra Jesus é porque, verdadeiramente, não procurou Maria.
Por conseguinte, não deixemos que Maio acabe em Maio. E, mesmo em Maio, é vital perceber que o maior louvor a Maria é a Eucaristia. Acertemos sempre a nossa romaria pela hora da Eucaristia. O Terço do Rosário é uma excelente ambientação para a celebração. E pode igualmente servir de encaminhamento para a missão.

Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

SEJAMOS CRISTÃOS EM MAIO, MAS NÃO ACEITEMOS SER SÓ «CRISTÃOS DE MAIO SEJAMOS CRISTÃOS EM MAIO, MAS NÃO ACEITEMOS SER SÓ «CRISTÃOS DE MAIO Reviewed by Francisco Nascimento on 06:36 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.