A PALAVRA QUE FAZ ARDER O CORAÇÃO


Não é em vão, aliás, que o fim da Missa consiste num convite para a Missão. O «ide» do celebrante não é uma despedida, mas um envio. De resto, já o «ide» de Jesus (cf. Mc 16, 15) era um envio, não uma despedida. Ele teve o cuidado de assegurar a Sua presença no meio dos discípulos até ao fim dos tempos (cf. Mt 28, 20). O que envia está sempre no meio dos Seus enviados.
É o Pão da Vida que — hoje e sempre — nos dá força para vencer todos os obstáculos na missão de evangelizar. É este Pão que fortalece mesmo quando a energia enfraquece. É este Pão que nos faz sair ainda que as dificuldades nos tentem impedir.

Sucede que, além do alento dado por este Pão, havia um calor que vinha do coração. Enquanto Jesus falava, o coração dos discípulos ardia: «Não nos ardia cá dentro o coração quando Ele nos falava no caminho» (Lc 24, 32)? Com o sabor do Pão e o calor do coração, como não partir para a missão? Quem tem um ânimo revigorado e um coração a arder, é capaz de qualquer dificuldade vencer.
A missão consiste, fundamentalmente, em levar o Pão e em aquecer o coração. Vivemos num tempo habitado por tanta gente faminta e por tantos corações frios. A frieza do coração é mais fria que as noites mais geladas. Não espanta, por isso, que o Papa Francisco tenha denunciado a «cardioesclerose» como a «grande doença de hoje». Trata-se da rigidez e da indiferença de vidas fechadas sobre si mesmas.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

A PALAVRA QUE FAZ ARDER O CORAÇÃO A PALAVRA QUE FAZ ARDER O CORAÇÃO Reviewed by Francisco Nascimento on 02:32 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.