PORQUE É QUE JESUS GRITA?


Acresce que comunicar em silêncio é (por assim dizer) a especialidade de Deus. São João da Cruz — com a argúcia que só os poetas e os místicos conseguem ter — assinalou que Deus proferiu uma única palavra e proferiu-a em silêncio.
A palavra que Deus proferiu — e continua a proferir — em silêncio é o Seu Filho (vf. Jo 1, 1). Foi esta Palavra que Se fez carne e habitou entre nós (cf. Jo 1, 14). Foi esta Palavra que, de Belém a Jerusalém — que da manjedoura até à Cruz — nos mostrou quem é Deus. É por isso que, já no século I, Santo Inácio de Antioquia nos exortava a que estivéssemos atentos ao que Deus faz — e diz — em silêncio.

A esta luz, é espantoso — diria mesmo provocador — que algumas das poucas palavras de Jesus na Paixão saiam em forma de grito.
Diferentemente de São Lucas e São João, que apresentam a morte de Jesus como a serena consumação da Sua entrega ao Pai (cf. Lc 23, 46; Jo 19, 30), em São Marcos (como em São Mateus) Jesus morre de uma forma dramática: no meio de «grandes clamores e lágrimas», segundo a conhecida expressão da Epístola aos Hebreus (cf. 5, 7).


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

PORQUE É QUE JESUS GRITA?  PORQUE É QUE JESUS GRITA? Reviewed by Francisco Nascimento on 02:42 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.