O «PORTA-VOZ» DE TODOS OS ABANDONADOS


Este grito de abandono utiliza palavras do Antigo Testamento, mais propriamente do Salmo 22. Aliás, é a única vez que Jesus chama Deus a Deus. O hábito de Jesus é tratar Deus por Pai e até por Paizinho («Abba»). É claro que, apesar de citar palavras do Antigo Testamento, Jesus está a sentir o que diz. Jesus sente-Se efetivamente abandonado. Neste sentido, Ele é o porta-voz de todos os abandonados — e oprimidos — do mundo.
Mas será que se quebrou mesmo a íntima união entre Jesus e Deus? Qual o significado, então, deste grito de abandono?

É importante que olhemos para cada parte do Evangelho à luz da totalidade dos Evangelhos. Assim sendo, verificaremos que o mesmo Jesus que Se confessa abandonado por Deus é também aquele que, segundo São Lucas, morre a entregar-Se nas mãos de Deus: «Pai, nas Tuas mãos entrego o Meu Espirito» (Lc 23, 46).
Isto significa que Jesus mantém — até ao fim — a consciência de que é Filho e de que Deus é Seu Pai. Ele, que sempre vivera como Filho, morre como Filho.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

O «PORTA-VOZ» DE TODOS OS ABANDONADOS O «PORTA-VOZ» DE TODOS OS ABANDONADOS Reviewed by Francisco Nascimento on 04:40 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.