O NOVO TEMPLO É INDESTRUTÍVEL


Este episódio aparece na «secção introdutória» do Evangelho de São João (cf. Jo 1,19-3,36). O Templo de Jerusalém tinha sido construído por Herodes. A construção iniciou-se em 19 a.C. e ficou praticamente concluída no ano 9 d.C., embora os trabalhos só tivessem sido dados por finalizados em 63 d.C..
Uma vez que o Templo estava a ser construído há 46 anos (cf. Jo 2, 20), então, fazendo as contas, este episódio ocorreu no ano 27 d.C.. Por coincidência, estávamos a poucos dias da Páscoa judaica, uma época em que grandes multidões se concentravam em Jerusalém. Só para termos uma ideia da mobilização que esta festa desencadeava, refira-se que Jerusalém — que teria à volta de 55.000 habitantes — chegava a atrair cerca de 125.000 peregrinos por altura da Páscoa.

No Templo sacrificavam-se à volta de 18.000 cordeiros, destinados à celebração pascal. Daí que o comércio relacionado com o Templo tivesse um aumento exponencial. Três semanas antes da Páscoa, começava a emissão de licenças para a instalação dos postos comerciais. O dinheiro arrecadado com a emissão dessas licenças revertia para o Sumo Sacerdote. Vendiam-se os animais para os sacrifícios e vários outros produtos destinados à liturgia do Templo. Havia, também, as tendas para os cambistas trocarem as moedas romanas correntes por moedas judaicas. É que os tributos dos fiéis para o Templo eram pagos em moeda judaica, pois não era permitido que moedas com a efígie de imperadores pagãos conspurcassem o tesouro do Templo.
Este comércio constituía uma mais-valia para a cidade e sustentava a nobreza sacerdotal, o clero e os empregados do Templo. Não admira, pois, que os chefes judaicos ficassem indignados com a atitude de Jesus, que os desafia a destruir aquele templo, garantindo que Ele, em três dias, o reedificaria (cf. Jo 2, 19). Só que Jesus não Se referia ao templo de pedra (cf. Jo 2, 20), mas ao templo do Seu corpo (cf. Jo 2, 21). No fundo, Jesus desafio quem O questiona a eliminá-Lo, assegurando que, três dias depois, haveria de ressurgir. Jesus é indestrutível. Nada — nem ninguém — O poderá destruir.

Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

O NOVO TEMPLO É INDESTRUTÍVEL  O NOVO TEMPLO É INDESTRUTÍVEL Reviewed by Francisco Nascimento on 03:37 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.