DEUS É A PRIORIDADE, O HOMEM É A URGÊNCIA


É, sem dúvida, notável que Jesus Se apresente como um novo templo. O Templo representava, para os judeus, a residência de Deus no meio do Seu Povo. A partir de agora, o lugar onde Deus reside é Jesus. Jesus é o lugar de encontro entre o homem e Deus. É Jesus quem nos traz Deus, é Jesus quem nos leva até Deus. Nas palavras e nos gestos de Jesus, Deus revela-Se aos homens e manifesta-lhes o Seu amor.
Tenhamos presente que contemplar significa, na sua raiz, estar no templo. Assim sendo, contemplar é estar no novo — e definitivo — templo que é Jesus.

Ao longo da história, Deus foi preparando o Seu povo para acolher a Sua proposta de vida. Já no Antigo Testamento, Deus aparece como libertador (cf. Êx 20, 2). Os Seus mandamentos são propostas de liberdade que reclamam respostas em liberdade. São imperativos que dizem respeito às duas dimensões fundamentais da nossa existência: a nossa relação com Deus e a nossa relação com os irmãos.
Os Mandamentos ajudam-nos a vencer a escravidão do egoísmo, da auto-suficiência, da injustiça, do comodismo, das paixões e de todas as formas de exploração. Os Mandamentos apontam Deus como a prioridade e a pessoa humana como uma urgência. Deus é o centro e, como realçou São João Paulo II, o homem é o caminho. Amando a Deus, já estaremos a amar o homem. Amando cada homem, já estaremos a amar a Deus.

Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

DEUS É A PRIORIDADE, O HOMEM É A URGÊNCIA DEUS É A PRIORIDADE, O HOMEM É A URGÊNCIA Reviewed by Francisco Nascimento on 03:50 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.