A PÁSCOA E O BATISMO


Neste Terceiro Domingo da Quaresma, os catecúmenos começam a fazer os chamados «escrutínios» em ordem ao Batismo, na Vigília Pascal. A este propósito, é bom não esquecer que a o tempo da Quaresma, na medida em que está orientada para a celebração da Páscoa, está igualmente ligada à celebração do Batismo.
O Baptismo é um sacramento pascal e a Páscoa — pode dizer-se — é um acontecimento baptismal. De facto, no Baptismo existe uma «páscoa», isto é, uma passagem («peshah»). Na Páscoa, Cristo passa da morte à vida. No Baptismo, também nós passamos da morte [que é o pecado] à vida [que é graça].

Como se depreende da própria palavra, com os «escrutínios» pretende-se conferir as disposições dos que se preparam para o Baptismo. É neste sentido que, ao longo de três domingos, a comunidade ajuda os catecúmenos a «escrutinar» a sua debilidade e, ao mesmo tempo, a sua disponibilidade para receber a vida nova de Cristo.
Estes escrutínios são feitos aos que são batizados na idade adulta e às crianças em idade escolar, que ainda não estão batizadas.

Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

A PÁSCOA E O BATISMO A PÁSCOA E O BATISMO Reviewed by Francisco Nascimento on 03:30 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.