SÃO OS «NOVOS CÉUS» QUE FARÃO A «NOVA TERRA»

Que as crianças «vejam como tudo acontece e acreditem que amanhã será melhor. Que elas vejam o que se passa hoje e acreditem que amanhã de manhã será melhor. Isso é espantoso e essa é a maior maravilha da nossa graça».
Nunca foi fácil a esperança. Hoje sentimos que ela é cada vez mais difícil. Mas é talvez por isso ela é também mais apaixonante. É que enquanto «a fé vê o que é» e «a caridade ama aquilo que é», «a esperança vê o que será e ama o que será». A esperança «não é o que termina»; a esperança «é aquela que sempre recomeça».

Os novos céus não podem ser apenas depois. Os novos céus já estão no meio de nós. Os céus já são novos. E a terra? É preciso construir uma nova terra para acolher os novos céus. Os novos céus são uma vida nova, uma vida renovada, uma vida justa, uma vida pacífica e pacificante.
Renovemos a vida na terra a partir de hoje. A esperança não desistiu de nós. Não queiramos nós desistir da esperança. Que a nossa vida renovada seja um permanente Advento para que, nela, possa ocorrer sempre um (e)terno Natal!



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante