O NATAL É UMA EXPLOSÃO DE AMOR


Foi assim que, como dizia Santo Agostinho, chegamos «ao dia feliz, em que o grande e eterno Dia, procedente do grande e eterno Dia, veio inserir-se neste nosso dia temporal e tão breve». Neste feliz dia, nasceu Jesus e nascemos nós para Jesus. Nós nascemos quando Ele nasceu. O nascimento de Jesus é o nascimento de todo o corpo de Jesus, do qual nós fazemos parte (cf. 1Cor 12). Assim sendo, o Natal também é nosso. Enfim, o Natal é a festa universal porque é o acontecimento total.

Como refere o Prefácio II da Missa de Natal, «o que foi gerado desde toda a eternidade começou a existir no tempo». O que foi gerado no seio do Pai veio até nós pelo seio de Maria. E foi assim que, como já notavam os escritores cristãos mais antigos, «Um da Trindade Se fez Um de nós». O amor de Deus, o amor que é Deus, não cabe em Deus e explode na criação.


É por tudo isto que este é o dia tão esperado, em que recebemos a visita do Inesperado. Deus não só vem ao encontro do homem, como Ele próprio Se faz homem. E não somente Se faz homem como Se faz homem pobre, homem simples, homem frágil. O sinal de Deus não é a opulência nem a ostentação. O sinal de Deus — dizem os enviados do Céu — é um Menino, «envolto em panos e deitado numa manjedoura» (Lc 2, 12).
Guilherme de Saint-Thierry dá uma explicação luminosa para tudo isto: «Deus viu que a Sua grandeza suscitava no homem resistência. Então, Deus escolheu um caminho novo. Tornou-Se um Menino. Tornou-Se dependente e frágil, necessitado do nosso amor. Agora — diz-nos aquele Deus que Se fez Menino — já não podeis ter medo de Mim, agora podeis apenas amar-Me».



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.
O NATAL É UMA EXPLOSÃO DE AMOR O NATAL É UMA EXPLOSÃO DE AMOR Reviewed by Francisco Nascimento on 04:44 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.