Cântico contra a vinha do Senhor

1 Vou cantar para o meu amado
o cântico da vinha de um amigo meu:
Um amigo meu possuía uma vinha
em fértil encosta.
Cercou-a de pedras,
plantou videiras escolhidas,
edificou uma torre no meio
e construiu um lagar;
esperava que ela produzisse uvas boas,
mas produziu uvas selvagens.
Agora, habitantes de Jerusalém
e cidadãos de Judá,
julgai a minha situação e a de minha vinha.
4 O que poderia eu ter feito a mais por minha vinha
e não fiz?
Eu contava com uvas de verdade,
mas por que produziu ela uvas selvagens?
Pois agora vou mostrar-vos
o que farei com minha vinha:
vou desmanchar a cerca,
e ela será devastada;
vou derrubar o muro,
e ela será pisoteada.
Vou deixá-la inculta e selvagem:
ela não terá poda nem lavra,
espinhos e sarças tomarão conta dela;
não deixarei as nuvens derramar a chuva sobre ela.
Pois bem, a vinha do Senhor dos exércitos
é a casa do Israel,
e o povo de Judá, sua dileta plantação;
eu esperava deles frutos de justiça
– e eis injustiça; esperava obras de bondade
– e eis iniquidade.


Do Livro do Profeta Isaías             5,1-7

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante