Tribulação e glória de Jerusalém nos últimos tempos

Assim fala o Senhor: 1“Eis que o dia do Senhor está chegando, teus despojos serão divididos em teu próprio recinto; 2reunirei todas as nações para o combate em Jerusalém, e então a cidade será tomada, as casas serão destruídas e as mulheres, violadas: metade da cidade irá para o cativeiro, mas o resto do povo não será expulso dela. 3Então sairá o Senhor a combater contra aquelas nações, como já combateu no tempo da guerra. 4Seus pés se firmarão, naquele dia, sobre o Monte das Oliveiras, situado ao nascente de Jerusalém; o Monte das Oliveiras será rachado ao meio, em duas partes, ao nascente e ao poente, formando enormes escarpas; metade do monte se afastará para o Norte e metade, para o Sul. 5Fugireis para os vales entre os montes, porque esse vale se estende até Iasol; fugireis, como fugistes do terremoto, no reinado de Ozias, rei de Judá; virá o Senhor, meu Deus, e todos os santos com ele.
Acontecerá, naquele dia, que não haverá luz,mas sim frio e gelo; 7será um só dia contínuo, só conhecido do Senhor, sem divisão de dia e noite; ao cair da tarde, haverá luz. 8Acontecerá, naquele dia, que brotarão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental e metade para o mar ocidental: correrão no verão e no inverno. 9O Senhor reinará sobre a terra inteira: naquele dia, haverá um só Senhor, o seu nome será único. 10Todo o país voltará à faixa do deserto, desde Gaba até Remon, ao sul de Jerusalém, que será exaltada e repovoada em seu território, desde a Porta de Benjamin até ao lugar da Porta Velha, até à Porta dos Ângulos; e desde a Tore de Hananeel até aos Lagares do Rei. 11Ali habitarão, e não haverá mais nenhuma contrariedade, mas Jerusalém será habitada em condições de segurança.
12 O Senhor fará cair sobre todos os povos, que atacaram Jerusalém, um flagelo, a saber, cada um terá seu corpo apodrecido, ainda em vida; apodrecidos os olhos dentro das órbitas; apodrecida a língua na boca. 13Naquele dia, o Senhor fará surgir uma grande confusão entre eles, que se agredirão e se ferirão uns aos outros. 14Mas o próprio Judá lutará em Jerusalém; as riquezas de todas as nações vizinhas lhes serão arrebatadas, ouro, prata e roupas em quantidade. 15Flagelo semelhante àquele sofrerão os cavalos, mulas, camelos, asnos e animais de carga que se encontrarem nos acampamentos.
16 Os sobreviventes de todas as nações que atacaram Jerusalém virão a ela, todos os anos, para adorar o Rei, Senhor dos exércitos, e celebrar a festa dos Tabernáculos. 17Se alguma dessas nações da terra não for a Jerusalém para adorar o Rei, Senhor dos exércitos, não mais cairá sobre ela a chuva. 18Mas, se o povo do Egito não se mexer para ir até lá, cairá sobre ele um outro flagelo, que o Senhor se reserva lançar sobre os povos, que se recusam a celebrar a festa dos Tabernáculos. 19Tal será o castigo do Egito e o castigo de todos os povos que não forem celebrar a solenidade dos Tabernáculos. 20Naquele dia, colocarão nas campainhas dos cavalos: ‘Reservado para o Senhor’; e as bacias, na casa do Senhor, ficarão repletas, como taças diante do altar. 21Todo recipiente, em Jerusalém e em Judá, será reservado ao serviço do Senhor dos exércitos”.


Do Livro do Profeta Zacarias             14,1-21

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante