SEREMOS MAIS JULGADOS PELO COMPORTAMENTO DO QUE PELO CONHECIMENTO

Cristo aparece-nos como um rei que tem fome, como um rei que tem sede. Ele é um rei sem casa. É um rei a quem falta roupa. É um rei que adoece. É um rei que está preso (cf. Mt 25, 34-36). Onde é que já se viu um rei assim? Um rei nu ainda é possível encontrar na literatura, como no célebre conto de Hans Christian Andersen. Mas um rei faminto, doente e sem-abrigo, só mesmo no Evangelho. Que, neste caso, mais parecerá um «disangelho», isto é, uma notícia pouco entusiasmante.
Mas é assim que surge o nosso rei. Não está num palácio, está na Cruz. Não dá leis, dá a vida.

Eis, por conseguinte, a pauta para o juízo final. Não seremos julgados pelo que sabemos ou acumulamos. Julgados havemos de ser pelo que fizermos por Jesus presente nos mais pequenos. Nos mais pequenos, está o Cristo faminto e Cristo sedento, o Cristo sem casa e sem roupa. Nos mais pequenos, está o Cristo doente e o Cristo encarcerado. E nós que fazemos?
Na tarde da nossa vida, não seremos julgados pelo conhecimento, mas pelo comportamento, sobretudo pelo amor. Assim sendo, não esqueçamos nunca o oitavo pecado mortal, que não é menos grave que os outros sete. O pecado mortal da indiferença será sempre alvo de severa sentença. Se Cristo é diferente, como continuar a ser indiferente? Não pode haver indiferença perante a Sua presença.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.
SEREMOS MAIS JULGADOS PELO COMPORTAMENTO DO QUE PELO CONHECIMENTO SEREMOS MAIS JULGADOS PELO COMPORTAMENTO DO QUE PELO CONHECIMENTO Reviewed by Francisco Nascimento on 01:21 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.