NÃO SEJAMOS HUMILDES (SÓ) DIANTE DOS GRANDES

Do mesmo modo, se os mestres e os doutores ensinam os discípulos, também podem aprender com os discípulos. Na vida, os mestres também aprendem e os discípulos também ensinam. E, em conjunto, mestres e discípulos estão sempre a aprender com o único Doutor, o Messias (cf. Mt 23, 10). Só Ele é verdadeiramente Mestre. Só Ele é portador da verdade definitiva, que salva e liberta.

É por isso que, na Igreja de Jesus, não pode haver quem esteja em cima e quem esteja em baixo. Nem, muito menos, pode haver quem esteja por cima dos que estão em baixo. Se alguns preferidos existem que sejam os habitualmente preteridos. Que não andemos, pois, a replicar o tratamento diferenciado e estratificado que estamos habituados a ver no mundo. Não sejamos bajuladores dos grandes e espezinhadores dos pequenos. Não sejamos só humildes diante dos grandes nem nos armemos em grandes diante dos humildes. Deus não gosta disso. Deus não gosta que façamos isso. Sejamos corretos com todos prestando uma especial atenção aos mais esquecidos e marginalizados.

Na Igreja de Jesus, se alguém quer ser primeiro entre todos, que seja o servidor de todos. É este o preceito do Mestre: servir: «O maior entre vós será o vosso servo» (Mt 23, 11). Deus não eleva os (que se julgam) grandes. Deus prefere elevar os humildes: «Quem se eleva será humilhado e quem se humilha será elevado» (Mt 23, 12).

Deus inverte tudo. Deus vê as coisas ao contrário de nós. Porque é que havemos de teimar nós em ver as coisas ao contrário de Deus? Para caminhar para o alto, acostumemo-nos a olhar para baixo. Os humildes merecem a nossa atenção. Deus está no seu coração. Façamos, pois, como Deus e nunca desprezemos nenhum dos filhos Seus. Sirvamos os humildes e vivamos na humildade. Só na humildade alcançaremos (e ajudaremos a alcançar) a desejada felicidade!



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante