A misericórdia e a paciência de Deus

1,20b Tudo dispuseste com medida, número e peso.
21 Teu grande poder está sempre ao teu serviço,
e quem pode resistir à força de teu braço?
22 O mundo inteiro, diante de ti,
é como um grão de areia na balança,
uma gota de orvalho da manhã que cai sobre a terra.
23 Entretanto, de todos tens compaixão,
porque tudo podes.
Fechas os olhos aos pecados dos homens,
para que se arrependam.
24 Sim, amas tudo o que existe,
e não desprezas nada do que fizeste;
porque, se odiasses alguma coisa,
não a terias criado.
25 Da mesma forma,
como poderia alguma coisa existir,
se não a tivesses querido?
Ou como poderia ser mantida,
se por ti não fosse chamada?
26 A todos, porém, tu tratas com bondade,
porque tudo é teu, Senhor, amigo da vida,
12,1 O teu espírito incorruptível está em todas as coisas!
2 É por isso que corriges com carinho os que caem
e os repreendes, lembrando-lhes seus pecados,
para que se afastem do mal
e creiam em ti, Senhor.
11b Se tu lhes perdoaste as faltas,
não foi porque tiveste medo de alguém,
12 pois quem pode dizer-te: ‘Que fizeste?’
Ou quem ousaria opor-se à tua sentença?
Quem te acusaria por destruíres as nações que fizeste?
Quem viria apresentar-se contra ti
para defender homens injustos?
13 Não há, além de ti, outro Deus
que cuide de todas as coisas
e a quem devas mostrar
que teu julgamento não foi injusto.
14 Não há rei nem soberano que possa desafiar-te
por causa daqueles a quem castigaste.
15 Porque tu és justo, tudo governas com justiça;
e consideras incompatível com o teu poder
condenar a quem não merece castigo.
16 A tua força é princípio da tua justiça,
e o teu domínio sobre todos
te faz para com todos indulgente.
17 Mostras a tua força
a quem não crê na perfeição do teu poder;
e nos que te conhecem,
castigas o seu atrevimento.
18 No entanto, dominando tua própria força,
julgas com clemência
e nos governas com grande consideração:
pois quando quiseres, está ao teu alcance
fazer uso do teu poder.
19 Assim procedendo, ensinaste ao teu povo
que o justo deve ser humano;
e a teus filhos deste a confortadora esperança
de que concedes o perdão aos pecadores.


Do Livro da Sabedoria 11,20b―12,2.11b-19

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante