NEM TUDO SE RESOLVE COM PALAVRAS

Os que estão dentro têm de sair, para que os que têm estado fora possam entrar. O ponto de encontro é a «vinha do Senhor», isto é, a Igreja que se encontra ao serviço da humanidade. O trabalho é para todos, o trabalho é para sempre e — pormenor nada despiciendo — o trabalho é para começar hoje.

Note-se, a este propósito, a fórmula que o pai usa: «Filho, vai hoje trabalhar para a vinha» (Mt 21, 28). Este hoje não é apenas um dia com 24 horas. Este hoje aponta para o tempo inteiro da nossa vida. Envolve, portanto, todos os hoje e cada hoje: o hoje deste dia também. É caso para dizer: «Não adies para amanhã a missão que podes — e deves — realizar hoje». É que a missão, além de necessária, é urgente.

Estes dois filhos corporizam duas atitudes distintas diante da urgência da missão. Um recusa a missão com os lábios, mas aceita a missão com a vida (cf. Mt 21, 29). O outro aceita a missão com os lábios, mas recusa a missão com a vida (cf. Mt 21, 30). Ou seja, promete, mas não cumpre.

Isto significa que quem faz a vontade de Deus não é quem fala, é quem faz. Não é mal falar. Mal é falar sem fazer, é fazer o contrário do que se diz. Daí a advertência do Mestre em relação aos que assim procedem: «Fazei o que eles dizem, mas não o que eles fazem» (Mt 23, 3). Logo no Sermão da Montanha, Jesus tornara tudo muito claro: «Nem todo aquele que Me diz “Senhor, Senhor” entrará no Reino dos Céus, mas somente aquele que faz a vontade do Meu Pai que está nos Céus» (Mt 7, 21).



Frei Francisco bezerra do Nascimento, OFMConv.
NEM TUDO SE RESOLVE COM PALAVRAS NEM TUDO SE RESOLVE COM PALAVRAS Reviewed by Francisco Nascimento on 03:02 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.