Gratidão a Deus

O dia 6 de outubro, aniversário da canonização do nosso Padre, é uma ocasião propícia para redobrar a nossa gratidão a Deus e a nossa oração pela Igreja, pela Obra, por todas as almas. Abramos generosamente o coração às pessoas próximas e afastadas, porque a todas há de chegar o impulso do nosso empenho apostólico. Uma responsabilidade particular compete às famílias cristãs, que procuramos fazer reviver de modo especial naquelas aonde o espírito do Opus Dei chegou. Como escreveu S. João Paulo II, «na medida em que a família cristã acolhe o Evangelho e amadurece na fé, torna-se uma comunidade evangelizadora (...). Esta missão apostólica da família está enraizada no Batismo e recebe com a graça sacramental do matrimónio uma nova força para transmitir a fé, para santificar e transformar a sociedade de hoje, segundo o plano de Deus» [8].

Na nova evangelização, que deve ser um compromisso diário, rezemos à Santíssima Trindade que nos conceda o desejo de levar a luz e o sal dos discípulos de Cristo aos mais diversos ambientes. «Portanto, todos, a partir das famílias cristãs, devemos sentir a responsabilidade de incentivar o surgir e o amadurecer das vocações especificamente missionárias, quer seja de sacerdotes, de religiosos ou de leigos, usando todos os meios adequados, sem abandonar nunca o meio privilegiado da oração» [9].
[8]. S. João Paulo II, Ex. apost. Familiaris consortio, 22-XI-1981, n. 52.
[9]. S. João Paulo II, Ex. apost. Christifideles Laici, 30-XII-1988, n. 35.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante