Elogio à Sabedoria de Deus

1 Amai a justiça, vós que governais a terra;
tende bons sentimentos para com o Senhor
e procurai-o com simplicidade de coração.
2 Ele se deixa encontrar pelos que não exigem provas,
e se manifesta aos que nele confiam.
3 Pois os pensamentos perversos afastam de Deus;
e seu poder, posto à prova, confunde os insensatos.
4 A Sabedoria não entra numa alma que trama o mal
nem mora num corpo sujeito ao pecado.
5 O Espírito Santo, que a ensina, foge da astúcia,
afasta-se dos pensamentos insensatos
e retrai-se quando sobrevém a injustiça.
6 Com efeito, a Sabedoria é o espírito que ama os homens,
mas não deixa sem castigo
quem blasfema com seus próprios lábios,
pois Deus é testemunha dos seus pensamentos,
investiga seu coração segundo a verdade
e mantém-se à escuta da sua língua;
7 porque o espírito do Senhor enche toda a terra,
mantém unidas todas as coisas
e tem conhecimento de tudo o que se diz.
8 Por isso quem fala com iniqüidade não pode ficar oculto
nem escapar da justiça vingadora.
9 Haverá investigação sobre os planos do ímpio:
o barulho de sua palavra chegará até ao Senhor
para castigo de seus crimes;
10 um ouvido atento escuta tudo,
não lhe escapa sequer o murmúrio dos cochichos.
11 Acautelai-vos, pois, com a murmuração inútil,
preservai a língua da maledicência;
não há palavra oculta que caia no vazio
e a boca mentirosa mata a alma.
12 Não procureis a morte com uma vida desregrada,
não provoqueis a ruína
com as obras de vossas mãos;
13 porque Deus não fez a morte,
nem tem prazer com a destruição dos vivos.
14 Ele criou todas as coisas para existirem,
e as criaturas do mundo são saudáveis:
nelas não há nenhum veneno de morte,
nem é a morte que reina sobre a terra:
15 pois a justiça é imortal.


Início do Livro da Sabedoria             1,1-15

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante