UMA ANTECIPAÇÃO DA LUZ PASCAL

Duas vezes por ano assinalamos a Transfiguração do Senhor: no segundo Domingo da Quaresma e neste dia 6 de Agosto. É uma festa celebrada no Oriente desde o século V e no Ocidente a partir de 1457.

Os arménios têm uma palavra — «Varvatar» —, que significa «decoração com rosas». Era uma festa pagã que ocorria no primeiro dia do mês de Navasart. Durante essa festa, decoravam-se os altares com rosas. Foi São Gregório, o Iluminador, que transformou esta festa pagã numa festa cristã, a Transfiguração.

Situada antes do anúncio da Paixão e da Morte, a Transfiguração prepara os Apóstolos para a vivência desse mistério, desse drama. Não espanta, por isso, que a Igreja celebre esta festa cerca de quarenta dias antes da Exaltação da Cruz, a 14 de Setembro.

A Transfiguração, manifestação da vida divina que está em Jesus, é uma antecipação da luz que encherá a noite da Páscoa. É um estímulo para que os Apóstolos, quando virem Jesus como Servo, não esqueçam a Sua condição divina. No fundo, Jesus está sempre a preparar-nos para a vivência do Seu mistério pascal. Ser cristão é vivenciar — pela celebração, pela adoração e pelo testemunho — o mistério pascal de Jesus.



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante