ORÁCULO DE ISAÍAS CONTRA O REI DA ASSÍRIA

21 Isaías, filho de Amós, mandou dizer a Ezequias: “Isto diz o Senhor, Deus de Israel: Quanto à
súplica que me fizeste sobre assuntos relacionados com Senaquerib, rei dos assírios, 22esta é a
resposta que sobre ele deu o Senhor:
Desprezou-te, zombou de ti a filha de Sião;
a cidade de Jerusalém sacudiu a cabeça por trás de ti.
23 E tu, ó rei, a quem censuraste e ultrajaste?
E contra quem levantaste a voz
e em quem puseste os olhos do alto de tua soberba?
Não foi contra o Santo de Israel?
24 Por meio dos teus servos desafiaste o Senhor
e disseste: ‘Com a multidão dos meus carros
passei por cima dos montes e das alturas do Líbano;
cortei a copa dos seus cedros
e de seus mais belos abetos,
penetrei em suas partes altas
e no coração da mata.
25 Cavei em terra estrangeira para beber água
e com a marca do meu pé fiz secar
todos os rios do Egito’.
26 Acaso, ó rei, não ouviste dizer?
Eu há tempos fiz tudo isso,
decidi outrora o que agora executo:
o extermínio das cidades fortificadas,
até se reduzirem a montões de pedras.
27 Os seus habitantes, reduzidos a grupos,
tremiam de medo e confusão;
ficaram como capim do mato,
como a grama nova ou a nascida nos tetos,
que seca ao soprar o vento sul.
28 Eu sei quando estás em casa,
quando sais e quando entras,
conheço tuas atitudes contra mim.
29 Quando te irritares contra mim
e a voz da tua soberba chegar aos meus ouvidos,
porei uma argola em teu nariz
e um freio nos teus lábios,
e te farei voltar pelo caminho por onde vieste.
30 Quanto a ti, Israel, segue esta indicação:
Este ano, será alimento o que for colhido,
no ano seguinte, só o que for nascido espontaneamente,
e no terceiro ano, deveis semear e colher,
plantar vinhas e consumir os frutos.
31 O que for salvo da casa de Judá,
o que restar, criará raiz no solo
e dará frutos nos ramos.
32 De Jerusalém sairá o último resto
e do monte Sião, o grupo dos salvos.
O desvelo do Senhor dos exércitos o realizará.
33 Eis agora o que diz o Senhor do rei dos assírios:
Ele não invadirá esta cidade,
não desfechará um tiro de flecha,
não encostará nela o escudo,
não porá contra ela sua máquina de guerra.
34 Ele voltará pelo caminho por onde veio,
e não entrará nesta cidade, diz o Senhor.
35 Hei de protegê-la e salvá-la,
prometo por mime pelo meu servo Davi”.


Do Livro do Profeta Isaías 37,21-35

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante