O DEVASTADOR HÁ DE VIR DO NORTE

Assim fala o Senhor:
5 “Anunciai em Judá
e fazei ouvir em Jerusalém,
falai em público e tocai trombeta pelo país,
gritai com força estas palavras:
‘Vamos juntar-nos e entrar em nossos baluartes’.
6 Levantai bandeira para Sião,
ponde-vos a salvo, não fiqueis parados,
pois estou para trazer do Norte o mal,
uma calamidade enorme.
7 Já se levantou do covil o leão,
levantou-se o predador das nações;
saiu de sua terra
para transformar a tua terra em deserto;
as cidades serão devastadas
e ficarão sem habitantes.
8 Por isso, vesti sacos,
chorai e gritai,
pois não se afastou de nós a cólera do Senhor.
13 Eis que ele vem como uma nuvem
e seus carros correm como a tempestade;
seus cavalos são mais velozes que águias.
Pobres de nós, estamos arrasados!
14 Lava a maldade do teu coração
para salvar-te, Jerusalém;
até quando abrigarás em ti
pensamentos malvados?
15 Vem de Dã uma voz que anuncia
e revela, desde o monte Efraim, a calamidade.
16 Anunciai aos povos. Eles acorrem ao apelo!
Fazei ouvir tudo isto a Jerusalém:
“Estão chegando de terras distantes
tropas de vanguarda
e começaram a dar ordens à cidade de Judá;
17 agem como cães de guarda ao redor dela
– ela que tanto se obstinava contra mim”,
diz o Senhor.
18 Tua conduta e tuas obras
atraíram estes males sobre ti;
é este o fruto amargo de tua maldade
e que se faz sentir no teu coração.
19 Ai as minhas vísceras, as minhas vísceras!
De dor me contorço!
E o íntimo do meu coração?
Treme o coração dentro de mim:
não poso calar,
minh’alma ouviu a voz da trombeta
e o fragor da batalha.
20 Sucede um desastre a outro desastre,
toda a terra foi devastada,
minhas barracas e minhas tendas
foram derrubadas num momento.
21 Até quando verei ainda a nossa bandeira
e ouvirei o som das trombetas?
22 “Meu povo, porque é estulto,
não me conheceu;
seus filhos são insensatos e maus;
são espertos para fazer o mal,
mas não sabem praticar o bem”.
23 Olhei para a terra, achei-a vazia e deserta;
para os céus, estavam sem luz.
24 Olhei para os montes, e eles se moviam
e todas as colinas estremeciam.
25 Olhei, e notei que não havia seres humanos
e as aves do céu tinham fugido.
26 Olhei, e vi o jardim feito deserto
e todas as cidades que foram destruídas
na presença do Senhor, diante de sua ira.
27 Isto diz o Senhor:
“O país ficará deserto,
mas não lhe darei 20fim.
28 A terra há de chorar esse destino
e lá em cima os céus se enlutarão,
porque falei,
decretei e não me arrependo
nem voltarei atrás”.

Do Livro do Profeta Jeremias                 4,5-8.13-28

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante