O CAMINHO DE JESUS E O NOSSO CAMINHO COM JESUS

O aparecimento de Elias, juntamente com Moisés (cf. Mc 9, 4), é como uma espécie de adesão do Antigo Testamento a Jesus. Ele é o esperado e anunciado. Ele é o Messias anunciado pela Lei (figurada em Moisés) e pelos Profetas (representados por Elias). Ele é o novo Moisés, aquele que vai guiar o povo para a verdadeira libertação, já não pelas águas do Mar Vermelho, mas pelas águas do Batismo. E Ele é o definitivo profeta, que transfigura o nosso ser e nos encaminha para a Verdade e para a Vida (cf. Jo 14, 6).

Desta ação libertadora e profética de Jesus irá nascer um novo homem e um novo povo. É com este homem e com este povo que, em Jesus, Deus vai fazer uma nova Aliança. É com este homem e com este povo que, em Jesus, Deus vai percorrer os caminhos da nossa história.

A reação de Pedro é compreensível. Ele nota que é bom estar ali, com Jesus transfigurado (cf. Mt 17, 4). Por isso, quer fazer três tendas (cf. Mt 17, 4). Pedro queria ficar já com Jesus glorioso. Só que, antes, é necessário acompanhar Jesus crucificado. Nunca esqueçamos que, como diz o Hino, «não há ressurreição sem haver morte».

Antes de armar a tenda junto de Jesus glorioso, é preciso levar Jesus junto de tantos que não têm tendas: nem tendas para viver, nem tendas para comer, nem tendas para dormir, nem tendas para trabalhar. Este ainda não é o tempo de descansar com Jesus. Este é o tempo para, incansavelmente, anunciar Jesus. O caminho de Jesus há-de ser o nosso caminho com Jesus e para Jesus.




Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante