O Apóstolo gloria-se da sua fraqueza

Irmãos: 1,30 Se é preciso gloriar-se, é de minhas fraquezas que me gloriarei! 31 O Deus e Pai do Senhor Jesus, ele que é bendito por toda a eternidade, sabe que não estou mentindo. 32Em Damasco, o etnarca do rei Aretas mandou pôr guarda em toda a cidade, para me prender. 33Mas, por uma janela, me desceram num cesto, muralha abaixo. E assim escapei das mãos dele. 
12,1 Será que é preciso gloriar-se? Na verdade, não convém. No entanto, passarei a falar das visões e revelações do Senhor. 2Conheço um homem, unido a Cristo, que, há quatorze anos, foi arrebatado até ao terceiro céu.Se ele foi arrebatado com o corpo ou sem o corpo, eu não o sei, só Deus sabe. 3Sei que esse homem – se com o corpo ou sem o corpo, não sei, Deus o sabe– 4foi arrebatado ao paraíso e lá ouviu palavras inefáveis que nenhum homem consegue pronunciar. 5Quanto a esse homem eu me gloriarei, mas, quanto a mim mesmo, eu não me gloriarei, a não ser das minhas fraquezas. 6No entanto, se eu quisesse gloriar-me, não seria insensato, pois só diria a verdade. Mas evito gloriar-me, para que ninguém faça de mim uma ideia superior àquilo que vê em mim ou que ouve de mim. 7E para que a extraordinária grandeza das revelações não me ensoberbecesse, foi espetado na minha carne um espinho, que é como um anjo de Satanás a esbofetear-me, a fim de que eu não me exalte demais. 8A esse propósito, roguei três vezes ao Senhor que o afastasse de mim. 9Mas ele disse-me: “Basta-te a minha graça. Pois é na fraqueza que a força se manifesta”. Por isso, de bom grado, eu me gloriarei das minhas fraquezas, para que a força de Cristo habite em mim. 10Eis por que eu me comprazo nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições e nas angústias sofridas por amor a Cristo. Pois, quando eu me sinto fraco, é então que sou forte. 11Será que me tornei insensato? Vós me obrigastes a isso. Pois, vós é que deveríeis recomendar-me, já que em nada tenho sido inferior aos superapóstolos, embora na verdade eu não seja nada. 12As credenciais do meu apostolado foram manifestas entre vós: constância e paciência, sinais, prodígios e milagres. 13Com efeito, em que ficastes inferiores às demais Igrejas, a não ser pelo fato de eu próprio não vos ter sido pesado? Perdoai-me essa injustiça!


Da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios             11,30−12,13

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante