MISSAS DE NOSSA SENHORA: MARIA, MÃE DA IGREJA (III)

27. Bem-aventurada Virgem Maria, imagem e Mãe da Igreja (III)
(Para o Tempo Comum)

Introdução
Este formulário celebra a bondade de Deus, que ama tanto sua Igreja que lhe dá a Virgem Maria como imagem profética de sua peregrinação na terra e de sua futura glória no céu, como expressa a Constituição Sacrosanctum Concilium do Concílio Vaticano II, n. 103: “A santa Igreja venera com especial amor, porque indissoluvelmente unida à obra de salvação do seu Filho, a Bem-aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus, (...) em quem contempla, qual imagem puríssima, o que ela, toda ela, com alegria deseja e espera ser”.
A celebração recorda uma série de títulos da Virgem Maria, através dos quais a Igreja contempla seu próprio mistério e caminha rumo à perfeição:
a) Discípula fiel: este título aparece de maneira implícita na Coleta, onde se pede que a Igreja “fixando nela [em Maria] o seu olhar, siga fielmente a Cristo”;
b) Virgem gloriosa pela integridade da fé (Prefácio): como Maria, a Igreja é chamada a “guardar fidelidade total e pura ao seu Esposo” (Lumen Gentium, n. 64);
c) Esposa (Prefácio): unida a Cristo em um vínculo indissolúvel de amor. “A Igreja, meditando piedosamente na Virgem, (...) mais e mais se conforma com o seu Esposo” (LG, n. 65).
d) Mãe fecunda (Prefácio): à exemplo de Maria, também a Igreja é chamada a ser mãe, pois, “pela fiel recepção da palavra de Deus, pela pregação e pelo Batismo, gera, para vida nova e imortal, os filhos concebidos por ação do Espírito Santo” (LG, n. 64);
e) Rainha ornada com joias das virtudes (Prefácio): Por fim, a Igreja contempla em Maria sua vocação, “o que ela, toda ela, com alegria deseja e espera ser” (SC, n. 103).

Antífona de entrada
Salve, Santa Maria, espelho sem mancha!
Em vós a Igreja contempla a imagem puríssima de sua futura glória.

Oração do dia
Deus de poder e bondade, que manifestais na Virgem Maria o mais excelso fruto da redenção, fazendo-a refulgir como imagem puríssima da Igreja, concedei ao vosso povo peregrino nesta terra que, fixando nela o seu olhar, siga fielmente a Cristo, até chegar àquela plenitude da glória que, em Maria, alegra já contempla. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Oração sobre as oferendas
Fazei, Senhor, que a oferenda consagrada ao vosso nome nos purifique totalmente e a Igreja se conforme cada vez mais à imagem de Cristo, que ela já contempla e exalta em sua Mãe. Por Cristo, nosso Senhor.

Prefácio
Senhor, Pai santo, Deus eterno e onipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação dar-vos graças, sempre e em toda a parte, por Cristo, nosso Senhor;
Na vossa infinita bondade, destes à Igreja, como imagem puríssima da dedicação materna e da futura glória, a bem-aventurada Virgem Maria. Ela é a Virgem gloriosa pela integridade da sua fé; é a Esposa, pelo vínculo indissolúvel do amor, unida à Cristo e associada à sua Paixão; é a Mãe, fecunda pela virtude do Espírito Santo e solícita pelo bem de todos os homens; é a Rainha, adornada com as joias das virtudes, vestida de sol e coroada de estrelas, para sempre participante da glória do seu Senhor.
Por isso, com a multidão dos anjos, que adoram a vossa majestade e se alegram eternamente na vossa presença, proclamamos a vossa glória, cantando (dizendo) a uma só voz:

Antífona de Comunhão (Cf. Sb 7,26)
A Virgem Maria é o esplendor da luz eterna,
espelho puríssimo da atividade de Deus
e a imagem da sua bondade.

Ou (Cf. Lc 1,31):
Eis que conceberás em teu seio e darás à luz um Filho,
e lhe porás o nome de Jesus.

Oração após a Comunhão*
Concedei, Senhor, à vossa Igreja que, fortalecida por este admirável sacramento, siga com alegria os caminhos do Evangelho até chegar um dia à bem-aventurada visão da paz, da qual já goza na terna glória a Virgem Maria, vossa humilde serva. Por Cristo, nosso Senhor.

Leitura: Ap 21,1-5 (“Vi um novo céu e uma nova terra”)
Salmo: Is 12,2-3.4bcd.5-6 (R: v. 6b)
Evangelho: Lc 1,26-38 (Anunciação)

* Na oração após a Comunhão a Coletânea apresenta a conclusão “Por nosso Senhor Jesus Cristo...”. Porém, esta conclusão é própria das coletas. Aqui o correto é utilizar “Por Cristo, nosso Senhor”, como indica a IGMR, n. 89.


Fonte:
Lecionário para Missas de Nossa Senhora. Edições CNBB: Brasília, 2016, pp. 112-114.
Missas de Nossa Senhora. Edições CNBB: Brasília, 2016, pp. 147-150.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante