Confiança e esperança

Minha querida Meg, não posso deixar de confiar em Deus; contudo, sinto que o medo poderia bem afundar-me. Recordar-me-ei que S. Pedro, por causa da sua pouca fé, começava a ir ao fundo sob o efeito do vento e farei como ele: chamarei por Cristo e pedir-lhe-ei auxílio. Assim, espero que Ele me estenda a mão, me agarre e não me deixe soçobrar no mar alterado.

(Excerto carta escrita da prisão em 1534 por São Tomás Moro)

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante