AINDA HÁ EXCLUSÕES NO TEMPO DA INCLUSÃO

Num tempo em que tanto se fala de inclusão, ainda há quem repetidamente sofra com a exclusão. Ainda há muitos muros em vez de pontes. A Igreja, como Jesus, é universal. Tem, por isso, de funcionar como tal. Acontece que, às vezes, também nela há a tentação de excluir, de afastar, de subestimar. Também nela há a tentação para estratificar os membros em preferidos e preteridos.

É possível que ainda subsistam muitas «capelas» e pouco sentido de Igreja. Pensamos muito no nosso grupo, na nossa espiritualidade, no nosso movimento. E a Igreja? E Jesus? É certo que cada realização específica deve refletir a inspiração geral. Mas, não raramente, dá a impressão de que vemos mais o global a partir do particular do que o particular a partir do global. É verdade que há muitas reuniões. Mas será que existe verdadeira união? Estando bastante reunidos, será que nos sentimos autenticamente unidos?

A Liturgia deste Domingo projeta a universalidade de Cristo e da salvação trazida por Cristo. Jesus, depois de notar como os fariseus e os doutores da Lei se recusavam a aceitar a mensagem do Reino, entra numa região pagã, sinalizando desde logo como os pagãos são destinatários dos dons de Deus. Diante da fé revelada por esta mulher cananeia, Jesus oferece-lhe a salvação que Deus prometeu a todos os homens, sem exceção.

Olhemos, então, para esta mulher. As suas três intervenções mostram, por um lado, o seu desejo de salvação, vista como cura. E, por outro, atestam a fé convicta que a anima. Basta ter presente que as designações «Filho de David», que equivale a «Messias», e «Senhor», com que ela se dirige a Jesus, configuram uma confissão de fé. Estamos, pois, perante uma figura que nos impressiona pela fé, pela humildade e também pelo sofrimento que transparece no seu apelo.



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.
AINDA HÁ EXCLUSÕES NO TEMPO DA INCLUSÃO AINDA HÁ EXCLUSÕES NO TEMPO DA INCLUSÃO Reviewed by Francisco Nascimento on 10:17 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.