SER CRISTÃO É UMA QUESTÃO DE VIVER, NÃO DE DIZER

Afinal, em que lugar está Jesus Cristo na nossa vida? Por vezes, entre o dizer e o viver pode subsistir uma grande distância. É um fato que nos dizemos «cristãos». Mas será que procuramos viver como cristãos? Nunca esqueçamos que ser cristão não é uma questão de dizer, mas de viver. Ser cristão, com efeito, não se diz apenas com os lábios. Ser cristão só se diz com a vida.

Seremos nós «cristãos de vida»? Ou seremos apenas «cristãos de língua»? Que estamos dispostos a fazer por Cristo? Que estamos dispostos a deixar por Cristo? Que estamos dispostos a dar por Cristo?

Nada — nem ninguém — pode estar acima de Cristo, sob pena de não termos autoridade para nos considerarmos «cristão». Quem se diz «cristão» diz-se «de Cristo». Tenhamos sempre presente que, para um cristão, viver é sempre «cristoviver». Um cristão só vive na medida em que vive em Cristo, com Cristo e para Cristo.

É por isso que, embora pareça radical, Jesus acaba por ser elementar, coerente. No fundo, não é o discurso de Jesus que é radical. O nosso percurso é que, muitas vezes, é insonso e insosso, incolor e inodoro: sem chama, sem garra e sem alma.




Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante