MISSAS DE NOSSA SENHORA: NOME DE MARIA

21. Santo Nome da Bem-aventurada Virgem Maria
(Para o Tempo Comum)

Introdução
Dentre as Missas votivas propostas no Missal Romano, está a Missa do Santíssimo Nome de Maria (p. 954). Esta possui, porém, apenas a coleta (mantida aqui, com uma nova tradução). Para este formulário, foram acrescentadas as outras orações, tomadas do Próprio da Companhia de Maria (exceto o Prefácio).
Esta celebração nos recorda que o nome pelo qual nos vem a salvação é o de Jesus (cf. At 4,12; Fl 2,10), como expresso no início do Prefácio. A Oração sobre as oferendas recorda ainda que o exemplo de Maria deve levar-nos a “aderir a Cristo”.
Por seu estreito vínculo com seu Filho, também o nome de Maria pode ser invocado pelos fiéis, como forma de recordar a sua materna intercessão (Coleta e Prefácio). O próprio Evangelho atesta o louvor devido ao nome de Maria: o anjo a saúda como “cheia de graça” (Lc 1,30); ela canta que “todas as gerações a chamarão bem-aventurada” (Lc 1,38).
A comemoração do Nome de Maria pode celebrar-se no dia 12 de setembro, logo após a Festa da Natividade de Maria (08 de setembro), como é costume em muitos institutos religiosos.

Antífona de entrada (Cf. Jt 13,18.19)
Bendita sois vós pelo Senhor, Deus Altíssimo,
entre todas as mulheres da terra, ó bem-aventurada Virgem Maria.
O Senhor deu tanta glória ao vosso nome
que todas as gerações cantarão os vossos louvores.

Oração do dia
Deus de bondade infinita, vosso Filho Unigênito, ao morrer na cruz, nos quis dar como nossa Mãe a bem-aventurada Virgem Maria, que Ele escolhera como sua Mãe. Fazei que, pela invocação do seu nome, sintamos o auxílio da sua materna proteção. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Oração sobre as oferendas
Olhai, Senhor, para estas ofertas, para que nossos corações inundados pela luz do Espírito Santo, a exemplo da sempre Virgem Maria, se esforcem por aderir a Cristo, vosso Filho, só para Ele viver e só a Ele em tudo agradar. Por Cristo, nosso Senhor.

Prefácio*
Na verdade, ó Pai, Deus eterno e todo-poderoso, é nosso dever dar-vos graças, é nossa salvação dar-vos glória, em todo tempo e lugar.
No nome de Jesus está a nossa salvação e ao seu nome se dobra todo joelho, no céu, na terra e nos abismos. Mas quisestes, pela vossa benigna providência, que também o nome da bem-aventurada Virgem Maria ressoe muitas vezes nos lábios dos fiéis, que confiantemente olham para ela como estrela luminosa, a invocam nos perigos como mãe e com segura esperança a ela recorrem nas necessidades.
Por isso vos damos graças e, com os coros dos anjos, proclamamos a vossa glória, dizendo (cantando) a uma só voz:

Antífona de Comunhão (cf. Lc 1,48)
Todas as gerações me proclamarão bem-aventurada,
porque Deus olhou para a humildade da sua serva.

Oração após a Comunhão
Aos que fortalecestes à mesa da palavra e do sacramento, dai Senhor, nós vos rogamos, sob a direção e o amparo da Virgem Maria, rejeitar tudo o que é contrário ao nome cristão e seguir tudo o que a ele conforma. Por Cristo, nosso Senhor.

Leitura: Eclo 24,23-31 (“Minha lembrança dura por todos os séculos”)
Salmo: Lc 1,46-48.49-50.53-54 (R: v. 47)
Evangelho: Lc 1,26-38 (Anunciação)

*Na Coletânea, este Prefácio apresenta duas vezes a introdução, com traduções diferentes. Optamos por manter apenas a primeira.


Fonte:
Lecionário para Missas de Nossa Senhora. Edições CNBB: Brasília, 2016, pp. 90-92.
Missas de Nossa Senhora. Edições CNBB: Brasília, 2016, pp. 123-125.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante