Homilia: XVI Domingo do Tempo Comum - Ano A

São João Crisóstomo
Sermão 46 sobre o Evangelho de São Mateus
“Aos prelados foi confiado o cuidado dos campos”

O Reino dos Céus é semelhante a alguém que semeou boa semente em seu campo. Porém, enquanto dormia, veio o inimigo e semeou joio no meio do trigo e foi embora. Quando cresceu a erva e deu fruto, então apareceu o joio...
Que diferença existe entre esta parábola e a anterior [do semeador]? Que na anterior Ele fala daqueles que não acolheram, dos que recusaram a semente; enquanto que nesta se trata do grupo dos hereges. Narrou aquela primeiramente, para não perturbar aos discípulos, uma vez que lhes tinha explicado porque falava aos outros em parábolas. Na anterior dizia que Ele não era acolhido; nesta outra diz que existem corruptores acolhidos juntamente com os discípulos. Porque é astúcia própria do demônio sempre mesclar com a verdade o erro colorido com aparências de verdade, de forma a conseguir por este meio facilmente enganar aos simples. Por tal motivo, não nomeou outro tipo de sementes, mas somente o joio, que é uma semente semelhante ao trigo.
Em seguida indica o modo das ciladas dizendo: Enquanto todos dormiam. Um abismo e perigo de não pouca importância aqui se propõe aos prelados, aos quais foi confiado o cuidado do campo; porém, não somente eles, mas também aos súditos. E se revela como o erro veio depois da verdade, coisa que os acontecimentos confirmaram. Porque depois dos profetas chegam os falsos profetas; depois dos apóstolos, os falsos apóstolos; depois de Cristo, o anticristo. Porque se o diabo não vê algo para imitar ou alguns para quem armar ciladas, nem as coloca e ignora completamente. No caso, como ele vê que uma semente produziu cem por um, outra sessenta, outra trinta, ele joga por outro caminho.
Não podendo arrancar o que já se arraigou, nem sufocá-lo, nem queimá-lo, vale-se de outra astúcia, e semeia em outros sua própria semente. Perguntarás: em que se diferenciam estes homens que dormem daqueles que foram significados pelo caminho? Em que nestes a semente foi arrancada logo, pois o diabo nem sequer a deixou lançar raízes, enquanto que nos outros teve necessidade de um artifício maior. Cristo disse isto para nos ensinar que é necessário vigiar sem interrupção. Como se dissesse: “Mesmo que fujas daquele prejuízo, ainda resta outro. Como lá o prejuízo veio pelo caminho, as pedras, os espinhos, assim aqui chega pelo sono”. De maneira que se torna necessária uma vigília contínua. Por isto dizia: Quem perseverar até o fim será salvo.
Algo parecido aconteceu lá no começo. Porque muitos prelados, tendo deixado entrar na Igreja os malvados hereges, deram amplo espaço a semelhantes ciladas. Porque não resta nenhum trabalho para o demônio, uma vez que introduziu a semelhantes homens. Perguntarás um meio para evitar o sono. Quanto ao sono natural, é impossível evita-lo, mas o da vontade sim. Pelo qual dizia Paulo: Vigiai e permanecei firmes na fé. E demonstra que semelhante obra do demônio é não somente má e prejudicial, mas também supérflua; posto que, quando o campo já está cultivado e não necessita nenhum outro trabalho, então vem o diabo para semear. É o que fazem os hereges, porque infiltram o seu veneno unicamente por vanglória. E Cristo descreve exatamente toda a cena não somente com estas palavras, mas também com as que seguem, pois diz: Uma vez que cresceu a erva e deu fruto, então apareceu o joio. É o que fazem os hereges. A princípio se ocultam, mas assim que adquirem maior confiança e facilidade para falar, então derramam seu veneno.



Fonte: Lecionário Patrístico Dominical, pp. 179-182.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante