CRISTO VAI COM QUEM PARTE

Jesus identifica-Se totalmente com os Seus discípulos. Ele vai com quem parte. Foi essa a Sua última promessa: «Eu estarei sempre convosco, até ao fim dos tempos» (Mt 28, 20). É por isso que quem ouve o discípulo, ouve o próprio Mestre: «Quem vos ouve, a Mim ouve» (Lc 10, 16). Quem acolhe os enviados de Jesus, acolhe Jesus e o próprio Pai: «Quem vos acolhe, acolhe-Me a Mim e quem Me acolhe, acolhe Aquele que Me enviou» (Mt 10, 40).

Nada é esquecido por Jesus. Até um copo de água fresca, dado aos Seus discípulos, terá a devida recompensa (cf. Mt 10, 42). E se é tão grande a recompensa — a vida do próprio Deus —, porque é que resistimos tanto a dar?

A Primeira Leitura descreve um gesto de hospitalidade para com um enviado de Deus e a recompensa de Deus por tal gesto. Esta mulher não se limita a oferecer a Eliseu uma refeição. Ela manda também construir, para o profeta, um quarto no terraço da sua casa.

O gesto da mulher não vale apenas pela importância da hospitalidade. Ele sinaliza também o reconhecimento de que Eliseu é um homem de Deus, através do qual Deus age no mundo. No fundo, ao ajudar Eliseu, a mulher está a colaborar com o próprio Deus.



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante