APROVEITEMOS O NOVO E NÃO DESAPROVEITEMOS O ANTIGO

Em tudo, Deus está sempre a vir ao nosso encontro. Em tudo, Deus concorre para o nosso bem, como São Paulo nos alerta: «Deus concorre em tudo para o bem daqueles que O amam» (Rom 8, 28). Assim sendo, o Apóstolo fala daqueles que Deus de antemão conheceu, predestinou, chamou, justificou e e glorificou (cf. Rom 8, 29-30).

No entanto, estes versículos não devem ser lidos em chave minimalistas como se a salvação fosse oferecida apenas a um grupo de predestinados. O projeto de Deus está aberto a todos. O problema é que nem todos o acolhem. Em qualquer caso, trata-se de um dom de Deus, disponível desde toda a eternidade.

Valorizemos, então, tudo quanto Deus põe à nossa disposição: «as coisas novas» e também «as coisas velhas» (cf. Mt 13, 52). O bem não está só no antigo nem se encontra apenas no novo. O bem está a vir ao nosso encontro desde o princípio. E não deixará de vir, até ao fim. Aproveitemos, então o novo, mas não desaproveitemos o antigo.

Como notou Xavier Zubiri, «viver é optar». Deus não para de chamar. Não paremos nós de Lhe responder. Que a divina proposta mereça sempre a nossa melhor resposta. Deus conosco quer contar para este mundo transformar!



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante