Ação de graças no meio das tribulações

1Paulo, apóstolo de Jesus Cristo por vontade de Deus e o irmão Timóteo, à Igreja de Deus que está em Corinto e a todos os santos que se encontram em toda a Acaia: 2para vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. 
3Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação. 4Ele nos consola em todas as nossas aflições, para que, com a consolação que nós mesmos recebemos de Deus, possamos consolar os que se acham em toda e qualquer aflição. 5Pois, à medida que os sofrimentos de Cristo crescem para nós, cresce também a nossa consolação por Cristo. 6Se estamos em aflições, é para a vossa consolação e salvação; se somos consolados, é para a vossa consolação. E essa consolação sustenta a vossa paciência em meio aos mesmos sofrimentos que nós também padecemos. 7E a nossa esperança a vosso respeito é firme, pois sabemos que, assim como participais dos nossos sofrimentos, participais também da nossa consolação. 
8Com efeito, irmãos, desejamos que tomeis conhecimento da tribulação que nos sobreveio na Ásia: Fomos oprimidos tão acima das nossas forças, que chegamos a perder toda a esperança de escapar com vida. 9De fato, experimentamos, em nós mesmos, a angústia de estarmos condenados à morte. Assim, aprendemos a não confiar em nós mesmos, mas a confiar somente em Deus que ressuscita os mortos. 10Ele nos livrou, e continuará a livrar-nos, de um tão grande perigo de morte. Nele temos firme esperança de que nos livrará ainda, em outras ocasiões. 
11Vós também nos ajudareis com as vossas preces em nossa intenção, de tal maneira que a graça que alcançamos com a ajuda de tantas pessoas seja agradecida por muitos,em nosso favor. 
12Pois a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência. Com efeito, nós nos temos comportado, com todo o mundo e principalmente convosco, com a santidade e pureza que vêm de Deus, apoiados sempre na graça de Deus e nunca numa sabedoria meramente humana. 13Aliás, não vos estamos escrevendo coisas diferentes daquelas que já estais acostumados a ler e que bem conheceis. Espero que reconhecereis perfeitamente, 14como em parte já reconhecestes, que nós somos motivo de glória para vós, como vós sereis também motivo de glória para nós, no dia de nosso Senhor, Jesus.

Início da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios                 1,1-14

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante