A GRANDEZA DOS «PEQUENINOS»

Jesus, o Filho de Deus, era manso e humilde (cf. Mt 11, 29): mansamente humilde e humildemente manso. Jesus garante-nos que Deus não Se revela na arrogância, no orgulho, na prepotência, mas na simplicidade, na humildade, na pobreza.

É por isso que Jesus louva o Pai por Se revelar não aos que se julgam sábios e inteligentes, mas aos verdadeiros sábios e inteligentes: os pequeninos, isto é, os humildes. É que só estes, vazios de si, estão disponíveis para acolher a novidade libertadora de Deus.

O próprio Jesus apresenta-Se «humilde e manso». Ele vem não sobrecarregar, mas para aliviar. O Seu jugo não é cruel; é suave. E a Sua carga não é pesada; é leve.

Aprendamos, então, com Jesus. Não nos julguemos maiores que alguém. A todos demos as mãos. E nunca nos esqueçamos de viver como irmãos!



Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante