VIVAMOS NA VERDADE

     
1O ancião, ao amado Gaio, a quem amo de verdade.
        2Caríssimo, desejo que prosperes em tudo e estejas bem de saúde, assim como passa bem tua alma. 3Alegrei-me muito com a vinda dos irmãos e com o testemunho que deram de tua verdade, isto é, de como vives na verdade. 4Não tenho maior alegria do que ouvir dizer que meus filhos caminham na verdade.
        5Caríssimo, é muito leal o teu proceder, agindo assim com teus irmãos, ainda que estrangeiros. 6Eles deram teste­munho da tua caridade diante da Igreja. Farás bem em provê-los para a viagem de um modo digno de Deus. 7Pois, por amor do nome, eles empreenderam a viagem, sem aceitar nada da parte dos pagãos. 8A nós, portanto, cabe acolhê-los, para sermos cooperadores da Verdade.
        9Já escrevi à Igreja; mas Diótrefes, que ambiciona a primazia entre eles, não nos recebe. 10Por isso, quando lá for, recordarei a ele as obras que pratica, espalhando mentiras contra nós. Não contente ainda, não recebe os irmãos e proíbe os que desejam fazê-lo, e os põe fora da Igreja.
        11Caríssimo, não imites o mal mas o bem. Quem pratica o bem é de Deus. Quem faz o mal, não viu Deus.
        12De Demétrio todos e a própria verdade dão bom teste­munho. Nós mesmos damos testemunho e sabes que nosso testemunho é verdadeiro.
        13Muitas coisas teria que te escrever mas não quero fazê-lo com tinta e pena. 14Espero ver-te em breve e falare­mos pessoalmente.
        15A paz esteja contigo. Os amigos te saúdam. Saúda os amigos, cada um em particular.

Terceira Carta de São João

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante