HOMILIA: SANTÍSSIMA TRINDADE - ANO A

Santo Atanásio de Alexandria
Carta a Serapião
“Luz, resplendor e graça, na Trindade e pela Trindade”

Sempre será de proveito esforçar-se em aprofundar o conteúdo da antiga tradição, da doutrina e da fé da Igreja Católica, tal como o Senhor a entregou a nós, assim como a pregaram os Apóstolos e a conservaram os Santos Padres. Nela, realmente, está fundamentada a Igreja, de maneira que todo aquele que se afasta desta fé deixa de ser cristão e já não merece este nome.
Existe, pois, uma Trindade, santa e perfeita, da qual se afirma que é Deus o Pai, o Filho e o Espírito Santo, que não tem misturado nenhum elemento estranho ou externo, que não se compõe de um que cria e de outro que é criado, mas que toda ela é criadora, é consistente por natureza, e sua atividade é única. O Pai faz todas as coisas através d’Aquele que é sua Palavra, no Espírito Santo; desta maneira, fica a salvo a unidade da santa Trindade. Assim, na Igreja se prega um só Deus, que a tudo transcende, tudo penetra e tudo envolveTranscende tudo enquanto Pai, princípio e fonte; tudo penetra por sua Palavra; e tudo envolve no Espírito Santo.
São Paulo, falando aos coríntios a respeito dos dons do Espírito, reduz tudo ao único Deus Pai, como a origem de tudo, com estas palavras: Há diversidade de dons, mas um único Espírito; há diversidade de ministérios, mas um único Senhor; e há diversidade de ofícios, mas um único Deus que realiza tudo em todos.
O Pai é quem dá, por mediação d’Aquele que é sua Palavra, o que o Espírito distribui a cada um. Porque tudo o que é do Pai é também do Filho; por isto tudo o que o Filho dá no Espírito é realmente dom do Pai. De maneira semelhante, quando o Espírito está em nós, está também a Palavra, de quem recebemos o Espírito, e na Palavra está também o Pai, realizando-se desta forma aquelas palavras: Eu e o Pai viremos a ele e nele faremos a nossa morada. Porque, onde está a luz, ali está também o resplendor da luz; e onde está o resplendor, ali também está sua eficiência e sua graça esplendorosa.
É o que nos ensina o próprio Paulo em sua Segunda Carta aos Coríntios, quando disse: A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo esteja sempre convosco. Porque toda a graça ou dom que nos é oferecido na Trindade nos é oferecido pelo Pai, através do Filho, no Espírito Santo. Pois assim como a graça nos é dada pelo Pai, através do Filho, assim também não podemos receber nenhum dom se não é no Espírito Santo, já que, feitos participantes do mesmo, possuímos o amor do Pai, a graça do Filho e a comunhão deste Espírito.


Fonte: Lecionário Patrístico Dominical, pp. 260-261.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante