QUANDO A MISSÃO ACONTECE, O NÚMERO DE DISCÍPULOS CRESCE

Um belo quadro nos é — hoje — mostrado. O Livro dos Atos dos Apóstolos mostra-nos a grande vitalidade da Igreja nos seus começos. O «número dos discípulos ia aumentando» (At 6, 1). Quando a missão acontece, o número dos discípulos cresce. E quando a missão é feita com paixão, há sempre uma resposta positiva à missão.

Ao mesmo tempo, é interessante notar a extrema agilidade da Igreja na forma de lidar com novas situações. Eis um poderoso sinal da ação do Espírito Santo e da fidelidade da Igreja a essa mesma ação. Como os cristãos se expandiam, os serviços também cresciam. O princípio era: para novas missões, novos missionários; para novos trabalhos, novos trabalhadores; para novos serviços, novos servidores.

A agregação de sete colaboradores dos Apóstolos — conhecidos como «diáconos» — não nos permite conhecer somente o ministério dos diáconos; permite-nos reconhecer, desde logo, a profundidade do ministério dos Apóstolos.

Importa não perder de vista — como, aliás, recitamos no Credo — que a Igreja, além de una, santa e católica, é apostólica. Ela está alicerçada na missão dos Apóstolos. E foi precisamente para não se afastarem da sua missão que os Apóstolos resolveram escolher alguns colaboradores.


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante